Nova Dobradeira e Coladeira de sacolas de papel – 2017/2018

novatubemaker

 
Este equipamento dobra e cola a lateral da sacola e forma o tubo da embalagem. Possui um elevador-alimentador automático que através de pinças e ventosas alimenta todo o sistema. Utiliza cola hotmelt (colagem à quente) – possui um painel touchscreen que controla toda a máquina, programando velocidade, motores, esteira, pistola de cola, etc. Possui um rápido SETUP e está preparada para cargas intensas de trabalho.

 

banner_artigo22


As notícias negativas e os empresários

Diariamente somos bombardeados por informações de todo tipo. Ultimamente, diante de um cenário econômico tão instável, muitos empresários ficam perplexos e quase congelados, preocupados com o dia de amanhã. Uma pequena história ilustra bem esse fato. 

 

Segundo as Leis da Aerodinâmica, o besouro não poderia voar. Suas linhas e contornos, associados a um corpo robusto ligados a pequenas asas, confirmam a lógica de que é impossível ele voar….Mas o mais incrível: ele voa, e voa muito bem, por longas distâncias. A questão é simples: ele voa porque ninguém disse e ele nunca ouviu que não pode voar – por isso, ele simplesmente voa, ignorando todas as teorias físicas contrárias a isso.

 

No mundo dos negócios não deve ser diferente – enquanto o empresário ficar ouvindo más notícias e por conta disso travar suas ações com medo de algo que siquer conhece, os resultados poderão ser catastróficos. Não estamos dizendo que não se deve ter prudência e tampouco que se deve ficar alheio às coisas que nos rodeiam.

 

Apenas estamos dizendo que o foco não deve ser a má notícia – e sim as vantagens que se pode tirar disso. Enquanto o besouro não souber que não pode voar, voará.

Enquanto o empresário não ficar focado na má notícia, crescerá! Esse é o segredo.

Alguém já disse, que em tempos de crise, uns choram e outros vendem lenços.

 

Fale com a ForEx e descubra como fazer parte desse time vencedor!


Soluções para o seu negócio!

Muitos são os fornecedores de máquinas para processamento de sacolas de papel. Geralmente são máquinas chinesas e como são fabricadas lá fora, são comercializadas aqui no Brasil sem qualquer adequação às nossas peculiaridades. Por conta disso, os problemas podem ser maiores que a solução adquirida e, em alguns casos, as máquinas são abandonadas por falta de mão de obra ou recursos técnicos capazes de torná-las produtivas.

 

A ForEx aprendeu isso muito cedo. Nossos profissionais especializados na produção de sacolas de papel viram a necessidade de mudar esse quadro e para isso pesquisou muito até achar Fabricantes dispostos a aceitar o desafio de fabricar máquinas com a CARA BRASIL.

 

Veja algumas questões tratadas com nossos Fabricantes de soluções para embalagens:

 

  1. Normas de Segurança
    Quesito fundamental à Legislação Trabalhista vigente, as máquinas recebem identificação dentro da NR-10 e NR-12 para garantir a segurança dos operadores.

     

  2. Níveis de Ruído
    São utilizados recursos que diminuem sensivelmente o ruído dos motores e bombas de pressão.

     

  3. Altura dos equipamentos
    Os orientais são, em média, menoresque os brasileiros. Pensamos nisso também e adequamos à altura das máquinas à média da altura dos brasileiros, evitando dores nas costas e outros problemas de saúde.

     

  4. Formatos
    Os equipamentos receberam diversos recursos para facilitar a colagem de sacolas conforme o tipo de faca.

     

  5. SETUP (acerto das máquinas)
    Uma das maiores dificuldades das máquinas de dobra e colagem de sacolas é com relação ao SETUP dos equipamentos. Normalmente, são complexos, demorados e acabam gerando uma considerável perda de materiais (folhas) até se conseguir os posicionamentos corretos.

    Os nossos equipamentos receberam várias implementações nesse sentido, utilizando uma estrutura limpa e fácil de acertar – além disso, possuem um painel digital touch-screen que permite uma programação rápida do sistema coleiro, agilizando sobremaneira o acerto das máquinas.

     

  6.  Sistema coleiro
    Foram implementados recursos de ajustes finos que propiciam uma colagem precisa e com baixo consumo de cola. 

 

Além dessas implementações, dezenas de outras foram feitas para tornar as máquinas altamente produtivas, de fácil aprendizado e de manutenção baixa.

 

Consute-nos para outros detalhes.

 


Empreendedores

O brasileiro é empreendedor por natureza. Está sempre buscando formas novas de fazer negócio, de criar novas oportunidades para sí e para os outros. Entretanto, quando olhamos as estatísticas de empreendedorismo de sucesso, constatamos que muitos que se aventuram por esse universo acabam ficando no meio do caminho. Aí a pergunta é inevitável: por quê?

 

Cremos firmememente que as principais razões são: o despreparo técnicoemocional e financeiro. Esses 3 elementos são a base de todo o sucesso já que os dados não mentem: mais de 50% dos novos empreendimentos fracassam nos 2 primeiros anos de atuação.

 

 Veja as principais diferenças entre ser empresário e ser empreendedor:

 

EMPREENDEDOR:

  • É o pai da idéia
  • Tem boa criatividade
  • É inovador
  • Enxerga objetivos com clareza
  • Identifica oportunidades
  • Sabe montar um projeto

 

EMPRESÁRIO:

  • É sinônimo de prudência e cautela
  • Limita-se a administrar a companhia
  • É conservador
  • Não é receptivo à mudanças bruscas
  • É equilibrado em suas decisões

 

O Empreendedor é o pai da idéia de um novo negócio. O Empresário precisa perpetuar essa idéia ao longo do tempo – E aqui está o segredo: ser empreendedor e ser empresário requer conhecimento e busca constante de informações – nós estamos aqui exatamente para isso!

 

Conciliar a figura dos dois perfis numa única pessoa é uma tarefa que exige grande habilidade e requer uma conduta disciplinada, obstinada por resultados positivos e determinada naquilo que busca no mercado. 

 

Por isso existimos! Apresentamos conceitos simples que podem fazer toda a diferença. Apesar de serem simples, encerram em seus conteúdos grande conhecimento técnico e científico, preparando o empreendedor para ser um verdadeiro empresário. 

 

Não corra o risco de jogar a sua idéia fora! Fale com quem pode realmente ajudá-lo a tornar uma idéia num grande negócio durante muito, muito tempo.


ForEx – a engrenagem que movimenta o seu negócio

Estamos vivenciando um momento atípico na economia mundial. Todos os setores sentem dia a dia os reflexos de uma mudança de comportamentos, mercados, exigências,tendências, etc. E no Brasil isso não poderia ser diferente. 

 

Diante de um cenário em tão avassaladora transformação, o empresário precisa estar muito atento às necessidades de adaptação, inovações e maneiras diferentes de fazer as coisas, e, às vezes, as mesmas coisas que vem sendo feitas há muito tempo de uma determinada maneira. Porém, as dificuldades podem ser enormes e difíceis até de serem identificadas com clareza.

 

É aqui que a ForEx entra em cena!

 

Planejar, executar e acompanhar tudo requer esforços bem direcionados: a nossa empresa existe para ser a ponte que liga todas as etapas, disponibilizando aos empresários soluções inovadoras em tudo aquilo que pode ampliar sua competitividade e tornar seu parque fabril numa indústria de alta performance.

 

Para tanto, mantemos profissionais em constante atualização no Brasil e no exterior para que nossos clientes obtenham seus melhores resultados naquilo que fazem.

 

A um toque de tecla você chega até nós – ligue e descubra porque somos os pioneiros na área.

 

Tel.: +55 47 3241.0909
Email: contato@4exconsulting.com.br


Filme de Acetato para terminais em alças de sacola

O filme de acetato precisa atender algumas características técnicas importantes sob risco de comprometer a sua aplicação. Um filme de baixa resistência pode produzir um terminador fraco – bastará colocar um pouco mais de peso numa sacola e ele se romperá.
O mercado oferece várias opções que podem ter os preços bastante diferentes. Por isso é necessário atentar para:

  • Espessura do material (micragem)
  • Procedência do filme
  • Homogeneidade da distância entre as galgas
  • Resistência e grau de dureza
  • Grau de flexibilidade
  • Empilhamento máximo na armazenagem

 

  PONTEIRAS  acetato

 


5 Dicas de como comprar máquinas para produção de sacolas de papel


Temos constatado que nossos clientes estão recebendo muitas ofertas de máquinas para produção de sacolas de papel de fornecedores que não são especializados no segmento de embalagens.  São empresas que chamamos de GENÉRICAS, ou seja: vendem todo tipo de equipamento gráfico mas não são oriundas do segmento específico de produção de embalagens.

 

Diante disso, ficam inseguros na hora de decidir já que cada Vendedor parece ter a melhor solução.

 

 

 

  DICA 1: Não acredite em tudo que se fala de máquinas “totalmente automáticas”  

 

No universo de soluções de máquinas para dobra e colagem de sacolas de papel existem alguns pontos que precisam ficar muito claros. A pergunta é: qual equipamento a minha gráfica precisa?

Questões como produção mensal, tipos de sacolas, tipos e gramaturas de papéis mais utilizados, tamanhos, facas, etc, podem e devem ser objeto de profunda análise antes de decidir uma compra. 

 

Existem, basicamente, 3 tipos de máquinas para esse propósito: as manuais, as semi-automáticas e as automáticas. Nossos clientes têm nos procurado com muitas dúvidas pois o universo das ofertas desses equipamentos tem crescido e a maioria dos «vendedores» prometem coisas que muitas vezes podem esconder armadilhas. Não se trata necessariamente de má fé – na maioria das vezes é falta de conhecimento mesmo. Por isso, resolvemos prestar algumas informações para que sua empresa não compre «gato por lebre».

 

No caso de escolha sobre máquinas automáticas, alguns cuidados precisam ser tomados. Todo processo automático tem limitações – simplesmente afirmar que «entra uma folha e sai uma sacola pronta» esconde informações que são muito relevantes. Há limitações quanto à formatos, gramaturas de papéis, tipos de papéis, etc. É muito fácil falar que uma máquina faz tudo, que já vinca automaticamente, que já faz isso ou aquilo e que elimina processos manuais (obviamente, mão-de-obra).

 

Mas é preciso falar outras coisas que ela não faz e que pode ser decisivo para o seu caso. Quanto mais automática, normalmente é bem maior o tempo de Setup (ajustes, acertos, etc) e a perda de material inicial é maior. Logo, não recomendamos esse tipo de equipamento (automáticas) para indústrias de baixa tiragem pois os tempos de acertos, as quebras de produção até se chegar ao ponto ideal não justificam o investimento.

 

Esse tipo de máquina é para indústrias que possuem uma tiragem de arranque e não para produções onde a cada produção a quantidade é pequena (1000, 2000, 3000, etc.). Portanto, nem tudo que reluz é ouro!

 

  

  DICA 2: Qual a experiência em produção de sacolas de papel que o Vendedor dessas máquinas possui? 

 

Só quem trabalhou efetivamente no segmento, preferencialmente no chão de fábrica de uma indústria de sacolas, conhece o cotidiano das dificuldades desse setor.

 

Questione o vendedor quanto à questões como formatos, facas, maneiras de fechar uma sacola, etc. Na grande maioria, os vendedores dessas máquinas são vendedores de vários tipos de equipamentos – vendem de tudo no universo gráfico (corte & vinco, impressoras, guilhotinas, etc) e não possuem conhecimento específico para prestar uma orientação adequada aos clientes.

 

Outra situação grave: muitos desses «profissionais» estão oferecendo máquinas porque conseguiram alguma representação de fabricantes externos mas nunca os visitaram, não conhecem suas infraestruturas, engenharia, etc – simplesmente estão tentando vender mas sem qualquer disposição ou condições técnicas para o «depois da venda».

 

Isso pode significar a diferença entre solução e problema!

 

 

 

  DICA 3: O Vendedor conhece pessoalmente a indústria que produziu a(s) máquina(s)?  

 

Conhecer a infraestrutura do fabricante da(s) máquina(s) é fundamental.

 

Só assim o vendedor ou representante poderá avaliar questões como capacidade de suporte/assistência técnica, pós-venda, novos desenvolvimentos, capacidade técnica, cumplicidade, facilidade de comunicação, agilidade na reposição de peças e partes, etc. Não basta representar o equipamento no Brasil – é preciso conhecer o Fornecedor e mais ainda: conhecer clientes desse fornecedor lá fora, no caso de máquinas importadas.

 

E o mais importante: pergunte e constate se o Representante nacional possui alguma base no país de origem da máquina (escritório lá fora) de forma a acompanhar processos produtivos, embarques, documentos, manuais, upgrades, etc

 

 

 DICA 4:  As máquinas estão preparadas para as peculiaridades brasileiras?  

 

Aqui está um ponto crucial: nem tudo que serve lá fora serve igualmente aqui no Brasil. Exemplo: a média de altura de um(a) operador(a) brasileiro(a) é maior do que de um asiático.

 

Logo, ter uma máquina com altura inadequada aos nossos padrões pode trazer várias consequências, como menor produtividade, desgaste e até danos ao operador e suas derivações.

 

Além disso, questões como:
– níveis de ruído;
– segurança do operador;
– tipos de papéis brasileiros;
– formatos e facas brasileiras,
– leis trabalhistas, etc, etc,

 

precisam ser consideradas. Informe-se muito bem sobre essas questões e evitará muitos incômodos..

 

 

  DICA 5: E o suporte e Assistência Técnica?  

 

Diferenças gritantes de cultura, fuso-horário, comunicação, idioma e cumplicidade podem significar um stress terrível se você depender exclusivamente de Assistência Técnica de um fornecedor estrangeiro.

 

Nunca, jamais, mas nunca mesmo dependa somente disso.

 

Esses investimentos em Bens de Capital são expressivos e ter uma máquina parada por falta de peça é algo muito doloroso para qualquer empresa.

 

Conheça a estrutura do seu fornecedor no Brasil, veja se ele tem instalações adequadas para manutenção, confira se os técnicos possuem treinamento na fábrica, verifique referências e que elas sejam no(s) equipamento(s) que você está pensando em adquirir.

 

Depender do suporte de fora pode custar muito caro, caríssimo!Essa é uma informação que você precisa obter com muita segurança.

 

 


4ex Consulting – English Presentation


Who we are:
We are a packaging consulting and graphic services company. We have operated for many years in this segment, both for the industrial and promotion areas. Thus, we end up forming strong relationship with suppliers of products and services and in some cases, we became representatives of some manufacturers.
What we can offer:
We can offer all the necessary guidance to, from scratch, enabling an industrial park for packaging production. This involves sizing of equipment, support with acquisitions, the filing of financing, recruitment and selection of professionals, purchase of inputs, etc..
In other words, as the saying goes, "we delivered the key to the factory in hands."
For companies already established and in full swing, we offer consulting in Organization & Methods, PPS (Production Planning & Control), among other activities. We grade the Sales Force, and also internal staff in their daily routines.
How the consulting works:
We hear our Client's claims and then, later we elaborated a business plan, showing all of the technical and economic feasibility of the new business as well as our services for deployment, step by step processes that will enable the activity.
In the specific case of production of paper bags and boxes, we are exclusive DISTRIBUTORS for Latin America of some imported equipments. These machines provide big difference from the conventional production process (manual fold and glue), making the company more competitive and efficient in business.
In case you need more explanation about our equipments, please Don't hesitate to contact us by sending an email to: contato@4exconsulting.com.br

Conflitos internos

Um dos maiores problemas de toda atividade comercial ou industrial é a harmonização das equipes de trabalho para que operem num ambiente agradável, sem tensões, sem conflitos, sem “panelinhas”, sem guerras e dissensões.

Entretanto, essa tarefa não é fácil para a maioria dos gestores – os colaboradores não conseguem separar o que é individualidade e o que é  individualismo.

Individualidade: é saudável, ajuda no processo de aperfeiçoamento das atividades pois todos temos capacidades e talentos que precisam aflorar – além disso, é necessário que a empresa propicie condições para que esses talentos apareçam, para que as sugestões possam ser manifestadas, não importando o nível hierárquico dentro da companhia.

Individualismo: é nocivo à organização quanto cada pessoa acha-se suficiente e que não precisa ouvir ou aprender mais nada de ninguém. É quando o colaborador apresenta temperamento difícil, não se relaciona adequadamente com o corpo funcional e quando, além de tudo isso, contamina o ambiente deixando todos tensos, nervosos, insatisfeitos e/ou acomodados.

Temos visto esse problema em muitos lugares – no setor produtivo das indústrias de embalagens, por exemplo, isso provoca sérios danos – atrasos de entrega, produtos mal feitos, baixa produtividade, altíssimo turnover e por aí afora. O clima organizacional passa a ser muito ruim e todos perdem com isso.

Diante disso, sugerimos uma avaliação constante do setor para que providências urgentes sejam tomadas.

Fale com a ForEx Consulting – nós sabemos como resolver esse problema, com técnicas simples, mas que propiciam uma renovação mental e comportamental capaz de reverter todo o quadro negativo da empresa ou departamento.

 


Máquina de colocar alça de papel torcido com SUPORTE (tala)

Este equipamento foi desenvolvido para agilizar o processo de colagem de alças de papel torcido em sacolas.

A máquina produz de forma rápida, segura e eficiente o “sanduíche” de papel que prende a cordinha e posteriormente é colado no interior da embalagem.

Desta forma, elimina-se o demorado método de preparo desse tipo de alça, facilitando sobremaneira essa etapa da fabricação, um dos principais gargalos do processo.

 


Máquina de produção de alças com ponteiras

Maquina-de-colocacao-de-ponteiras-de-acetado-em-alcas-de-sacolas
Elimine definitivamente um gargalo expressivo de sua produção!

O processo de fazer nó em alça de sacolas é demorado e estressante. Este equipamento foi desenvolvido para colocar terminadores (ponteiras) nas alças (cordinhas) de polipropileno, papel torcido e gorgurão faciitando sobremaneira essa etapa do processo de fabricação de sacolas de papel.

Com alças com ponteiras, o produto fica bem melhor acabado, o seu cliente recebe as embalagens mais cedo e sua empresa fatura antes.

Temos filme de acetato preto e transparente a pronta entrega!

filme de acetato

 

 


Máquina Corte e vinco 750x520mm com Hot Stamping

Equipamento desenvolvido para cargas intensas de trabalho, com corte & vinco de alta precisão e pressão. O sistema automático de lubrificação garante o funcionamento sempre abaixo dos níveis de stress dos componentes mecânicos. Possui um painel de controle de fácil operação mas de grande precisão nos ajustes dos trabalhos.

Quando acoplado ao sistema de Hotstamping, o equipamento implementa consideráveis recursos para outros tipos de serviços.

A estrutura da máquina é robusta, e seu chassi é fundido em peça única, propiciando um aumento significativo da vida útil das máquinas.

 


IMPORTAÇÃO DIRETA

A IMPORTAÇÃO DIRETA é um benefício que as empresas brasileiras possuem, mas é muito pouco difundido. Ou seja: ao invés de utilizar o recurso, as empresas compradoras preferem utilizar-se dos mecanismos que os fornecedores nacionais de máquinas e equipamentos já possuem, achando que com isso estão tendo vantagens.

 

Nós, da ForEx Consulting, propiciamos esse recurso às empresas preparando toda a documentação para habilitá-las junto à Receita Federal – a partir daí, poderão comprar do exterior diretamente, eliminando consideráveis custos de intermediação de terceiros. 

 

O nosso Departamento de Comércio Exterior orienta todas as fases e dá todo o suporte necessário aqui e fora do país. Documentação, traslados, contratação de fretes internacionais, Seguros, acompanhamento de cargas, etc., são alguns de nossos serviços.

 

Fale conosco e descubra como é possível economizar muito na hora de adquirir máquinas e insumos para a sua indústria.

 


Máquina de produção de cordinhas de polipropileno

Este equipamento foi projetado para uma produção expressiva de alças de polipropileno (cordinhas de nylon).

Numa única máquina temos, num primeiro modelo, a opção de centralizar 6 unidades produtivas – isso é extremamente eficiente já que facilita o controle do processo, além de reduzir significativamente a mão de obra necessária para isso.

Podem ser ofertados modelos com 6, 8 ou 12 unidades (cabeçotes) de produção – Com isso, podemos produzir várias alças simultaneas de uma mesma cor ou cores diferentes.

 

 


Máquina de fazer cordinhas de papel torcido

Com o constante crescimento do apelo ecológico, houve um aumento expressivo da necessidade de construir embalagens que atendessem essa tendência. Surgiram então as alças de papel torcido.

Assim, esse equipamento foi desenvolvido justamente para atender a demanda crescente desse insumo de forma rápida e produtiva.